terça-feira, 10 de julho de 2018

YouTube vai combater fake news


Foto: Josh Edelson / AFP
O YouTube anunciou nesta segunda-feira (9) uma série de novos recursos criados com o objetivo de valorizar notícias de fontes confiáveis e combater a desinformação. A primeira delas está logo na página inicial, que vai ganhar seções dedicadas a notícias de fontes com credibilidade determinada pelo próprio algoritmo de busca do Google, com preferência para conteúdo jornalístico. A segunda está no mecanismo de busca: ao pesquisar por algum fato histórico, os primeiros resultados serão de fontes “oficiais”, como a Wikipédia e a Enciclopédia Britânica. A terceira está na apresentação dos resultados de buscas por eventos como desastres naturais ou atentados: a partir de agora, antes dos vídeos, serão apresentados artigos escritos de fontes confiáveis.

A empresa também está investindo US$ 25 milhões para apoiar empresas de jornalismo, num aporte estruturado em três eixos: “conhecimento”, em que serão formados grupo de trabalho com especialistas e organizações jornalísticas de todo o mundo, para ajudar a enfrentar desafios emergentes; "financiamento à inovação”, que disponibilizará financiamento a organizações jornalísticas de 20 mercados globais; e “suporte”, que treinará editores nas melhores práticas de formatos, desenvolvimento de público, operações cotidianas de plataforma e integrações técnicas.

“O YouTube tem a responsabilidade de oferecer conteúdo confiável e apoiar o jornalismo com tecnologia que faça as notícias prosperarem”, disse o chefe de produto do YouTube, Neal Mohan em comunicado oficial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário