terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Barragem do Prata volta a acumular água com chuvas do fim de semana


As chuvas dos últimos dias no Agreste e na Mata Sul de Pernambuco ajudaram a subir o nível da barragem do Prata. O manancial que tem capacidade para armazenar 42 milhões de metros cúbicos de água e abastece Caruaru e mais nove cidades da região pelo Sistema Prata/Pirangi (Agrestina, Altinho, Cachoeirinha, Cumaru, Ibirajuba, Passira, Riacho das Almas, Santa Cruz do Capibaribe e Toritama), está, atualmente, com 82,49%, o que equivale a 34,64 milhões de metros cúbicos. Antes das chuvas, o índice era de 81,54%.

Jucazinho- Em relação à barragem de Jucazinho, que fica em Surubim, também no Agreste, a Compesa informa que as chuvas na região não foram suficientes para que houvesse acúmulo de água. O manancial continua em colapso desde setembro de 2016 e era responsável pelo abastecimento de 15 municípios do Agreste.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Curso de Modelista em Santa Cruz do Capibaribe


A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretaria de Governo e Desenvolvimento Social, em parceria com o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) está com inscrições abertas para o curso de Modelista de Roupas.

Para se inscrever, é necessário ir ao SENAI, localizado na Rua Maria Paulina da Conceição, 251, bairro Nova Santa Cruz, levando RG, CPF e Comprovante de Residência. As inscrições poderão ser realizadas das 13h às 17h e das 18 às 21h, no dias 15 e 16 de fevereiro (quinta e sexta). Ao todo são 25 vagas para pessoas a partir de 16 anos de idade.

As aulas serão iniciadas a partir do dia 19 de fevereiro. Em breve serão abertas novas vagas para diferentes cursos profissionalizantes, oportunizando aos santa-cruzenses mais oportunidades de qualificação. Para mais informações sobre o curso Modelista, entrar em contato com os números: (81) 991074838 / 37051767 / 37318603.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

SÃO CAETANO MANTÉM A CULTURA COM O CARNAVAL DAS ‘LA URSAS’



Neste mês de fevereiro o clima de Carnaval toma conta das ruas em praticamente todos os recantos do Brasil. E em São Caetano, no Agreste pernambucano, a ‘pisadinha’ não poderia ser diferente.

Nas folias de Momo a cidade vivencia a essência da cultura carnavalesca, mantendo viva a tradição de reverenciar as fantasias de ursos, como acontece há cerca de 50 anos. Naquela época os ‘ursos’ usavam roupas confeccionadas com samambaias (erva de passarinho), e saiam pelas ruas pedindo “qualquer coisa", tais como frutas, cereais e dinheiro. Sempre organizados por famílias tradicionais, eles cantavam e dançavam em pequenos grupos, com objetos diversos que emitiam sons.

Com o passar do tempo, essa cultura foi crescendo, melhorando as vestimentas, os instrumentos, a forma de se apresentarem e os ‘ursos’ passaram a pedir somente dinheiro, o que caracterizava as La Ursas. “A La Ursa quer dinheiro. Quem não der é pirangueiro”. A tradição foi se moldando com o passar do tempo e hoje se apresenta para a sociedade são-caetanense como um verdadeiro espetáculo, denominado de Concurso das La Ursas.

Ao todo, este ano são sete grupos de La Ursas que desfilam em sequência pelas ruas da cidade, tal qual um desfile de Escolas de Samba. A concentração está marcada para o domingo de Carnaval, dia 11/02, no largo da Rodoviária (Rua 15 de Novembro), de onde cada grupo sai em desfile até o Bairro Cabugá, onde se apresentam aos jurados em frente ao palco, no largo da Estação Ferroviária.

Este ano o público conta com arquibancadas para assistir a beleza e desenvoltura dos grupos de La Ursas durante suas apresentações, disputando os primeiros lugares no pódio. A premiação será toda em dinheiro, sendo mil reais para o terceiro colocado, dois mil para o segundo e três mil reais para o grande campeão do concurso, além de mais 500 reais para cada um dos demais grupos, como prêmio de participação.

A prefeitura de São Caetano também forneceu uma ajuda de custo no valor de Mil Reais para cada grupo, no ato da inscrição, deixando-os livres para desenvolver seus próprios figurinos, instrumentos e alegorias, sempre com muito brilho, eternizando o Carnaval das La Ursas.

A apresentação é realmente algo extremamente bonito de se ver, fazendo com que o município de São Caetano seja conhecido hoje, no Estado de Pernambuco – através da Empetur, Astur, Fundarpe e outros – como detentora do “Carnaval das La Ursas”, levando brilho, danças, cores, harmonia e muita beleza pelas principais avenidas da cidade no domingo de Carnaval.

O evento atrai pessoas de todos os bairros, distritos e até visitantes de outras cidades da região, apresentando um Carnaval de beleza contemporânea, mas sem perder a essência dessa cultura. Vale a pena conferir!

SERVIÇO

EVENTO - Concurso das La Ursas 2018
DATA - dia 11 de fevereiro (domingo)

HOR/LOCAL - Concentração para o desfile às 18h, no largo da Rodoviária - Apresentações a partir das 20h, no largo da Estação Ferroviária

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Encurtando caminhos


Fotos: Jefferson Lulu
Por Diogo Moraes

Após sete anos consecutivos de uma seca que é uma das mais críticas do Nordeste brasileiro, ainda é possível buscar novas alternativas para levar água às torneiras da população. O cenário de inúmeras dificuldades que toma conta do País não foi suficiente para impedir que Pernambuco continuasse avançando nos últimos quatro anos, sobretudo na área de infraestrutura hídrica. É inegável o esforço e trabalho da gestão Estadual para garantir um cenário de alívio para os que estão sedentos.

Populoso e economicamente ativo, o Agreste espera ansiosamente a conclusão de projetos que vão sanar a problemática da água. A falta de repasses do Governo Federal adia os planos. Mas em meio a esse cenário, o governador Paulo Câmara apresenta novas soluções para encurtar o caminho das águas. Uma deles foi a Adutora do Alto Capibaribe, cuja recém assinada autorização de licitação anima e renova a esperança da população.

O empreendimento trará o líquido precioso da Paraíba a partir da Transposição do Rio São Francisco. Nove cidades do Agreste Setentrional e uma do Cariri paraibano serão beneficiadas. O projeto, que tem impacto no Polo de Confecções, faz parte de uma parceria entre o Governo de Pernambuco e do Estado vizinho. Uma proposta transversal e inovadora. Nos três anos iniciais da gestão, somente em infraestrutura hídrica, o investimento na área chegou a R$ 1,2 bilhão. Em 2017, o governador Paulo Câmara entregou ações e lançou novos projetos hídricos que totalizam mais de R$ 338 milhões, reforçando o seu compromisso em universalizar o acesso à água.

No Agreste, é possível citar a implantação do Sistema Pirangi, a segunda etapa do Sistema Siriji, a autorização para a construção da Adutora de Serro Azul, além de inúmeras intervenções de menor impacto, mas não menos importante.

Mais do que um projeto. A Adutora do Alto Capibaribe representa redenção, alívio, liberdade à população do Agreste Setentrional. É a gestão encurtando o caminho para levar água ao nosso povo.

Diogo Moraes é deputado estadual e Primeiro Secretário da Assembleia Legislativa de Pernambuco.