terça-feira, 15 de agosto de 2017

Acic e Sebrae divulgam resultado da 24ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana



Cerca de 20 milhões em negócios, aproximadamente 500 compradores, mais de um milhão de peças comercializadas, quase quatro mil pedidos gerados, mais de 1.340 visitantes em três dias de evento. Os números da 24ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana (RNMP) comprovam a força da iniciativa dentro do calendário brasileiro de exposições e feiras do Brasil. A partir desta edição, o potencial de atualização com as tendências do mercado ficou ainda mais evidente, a partir da criação de um espaço externo que aproximou o público dos profissionais da cadeia da moda e da inclusão de uma empresa de Goiás entre as expositoras do evento.

Após 12 anos de realização, a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic) e o Sebrae em Pernambuco continuam demonstrando o fôlego da Rodada de Negócios da Moda Pernambucana para inovar e oferecer um formato de negócio atrativo para expositores e compradores e, agora, também para o público em geral. Na 24ª edição, as novidades começaram pela nova identidade visual do evento. Com o novo espaço, a Rodada de Negócios passou a disponibilizar cinco ambientes de exposição dos portfólios dos profissionais de moda (um estilista, um coletivo de styling, uma produtora de moda, uma consultora de moda e um estúdio de design de estampas), de seus produtos e uma exposição plástica e estética do conceito de moda para visitação.

Para o presidente da Acic, Pedro Miranda, a soma das novas propostas agregou mais interesse de participantes e visitantes pela mais recente edição do evento. “Avaliamos que os resultados da 24ª RNMP foram muito positivos, pois cumprimos todo o planejamento. Ampliamos a área de exposição com um novo layout, que proporcionou mais conforto e funcionalidade para expositores e compradores. Inovamos com a Alameda dos Profissionais, um novo espaço voltado para as pessoas que têm interesse em moda, mas não fazem parte da comercialização. Proporcionamos um happy hour regional para os expositores e compradores e ainda preparamos uma equipe para acompanhar todo o período pós-venda. Além disso, iniciamos as discussões no Comitê Gestor para implantação de novas medidas para fazer a próxima edição ainda melhor e maior”, enfatizou. A participação de uma empresa de Goiânia foi outra novidade que acrescentou mais opções aos compradores que vieram de todas as regiões do País. Assim, o mix de expositores aumentou e empresas dos estados da Paraíba, do Ceará, do Rio Grande do Norte e de Goiás se somaram às representantes de Pernambuco na Rodada de Negócios. Fornecedoras de peças de surf wear/street wear, praia, fitness, moda íntima, bebê/infantil, jeans, moda feminina, moda masculina e de calçados e acessórios, as expositoras lançaram suas coleções primavera/verão 2018 e apresentaram as tendências para as estações mais quentes do ano.

A empresária Flávia Ribeiro da Khato Jeans se baseou na experiência bem sucedida como compradora do evento e, na 24ª edição, tornou-se uma expositora da RNMP, fazendo da sua empresa a primeira de fora do Nordeste a participar como fornecedora. “A Khato Jeans veio para a Rodada de Negócios em busca de novos clientes, porque eu sei que o evento é o lugar ideal para isso. Trouxemos um produto de qualidade e de preço bom, assim como meus concorrentes. Eu já participei como compradora e, desde então, tive a certeza que como expositora também obteria êxito e que faríamos bons negócios. Somos de Goiás, Estado famoso pela cultura do sertanejo, que se reflete nas confecções. Nosso forte são as calças jeans mais justas que os clientes gostam, inclusive por serem usadas por ídolos da música”, disse.

Entre os compradores, a importância de participar do evento também é uma unanimidade. “Para nós, a Rodada sempre é bem produtiva. Conhecemos marcas novas, adiantamos bem nossas compras e sempre fazemos bons negócios”, afirmou a empresária do setor de confecções Jucilene Lima, de Cuiabá, no Mato Grosso, que, inclusive, foi o estado que mais comprou na 24ª RNMP. Vindo da região Sul do Brasil, Rodrigo Luís e Souza, de Guaramirim (SC), que é proprietário de uma indústria de confecções, aprovou a iniciativa. “Participamos pela primeira vez. É um evento com um grande porte e com muitas opções. Adquirimos muita experiência e conhecemos ótimas marcas. Foi muito gratificante estar entre os compradores”.

Entre as apostas das marcas expositoras do evento para primavera/verão 2018, o tropicalismo e as texturas se destacam. A empresária Ednete Cordeiro, da grife de roupas femininas Edmilly, que participou pela primeira vez do evento, trouxe os cenários típicos do tropicalismo para as peças. “O tropical é nossa maior inspiração para esta coleção, buscamos transmitir em nossos tecidos e estampas a essência deste universo paradisíaco através da beleza das flores, do frescor das plantas e da alegria das frutas”. Na moda fitness, as texturas se sobressaem na opinião da empresária da Saka Verão, Gabriela Arruda. “Nas roupas para academia investimentos em tecidos de diferentes texturas nos shorts, saias, calças, camisetas de manga e regatas”.

A Rodada de Negócios da Moda Pernambucana contou com o patrocínio do Banco do Nordeste e do Governo Federal e com o apoio do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Pernambuco (Sindivest-PE), da Associação Comercial e Industrial de Toritama (Acit), da Associação Comercial e Empresarial de Surubim (Aciasur) e da Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (Ascap) na realização da 24ª edição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário