terça-feira, 23 de maio de 2017

Armando Neto cobra explicações do governador


Segundo colocado na disputa pelo Governo do Estado em 2014, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) divulgou nota em que cobra do PSB pernambucano e do governador Paulo Câmara esclarecimentos cabais sobre as denúncias feitas pelo diretor de Relações Institucionais e Governo da J&F (holding do grupo JBS), Ricardo Saud.

Em sua delação premiada, Saud declarou que a JBS havia decidido, em 2014, investir em Eduardo Campos, por considerarem um quadro “novo e promissor”. Para tanto, disse que seria destinado cerca de R$ 15 milhões para o partido. Com a morte de Eduardo, Saud diz ter sido procurado por Geraldo Julio e por Paulo Câmara, em busca de financiamento de campanha para o último.

Em sua nota, Armando Monteiro Neto cita que o PSB é citado em outras investigações e que “as explicações nunca ocorreram de forma a afastar as fortes suspeitas que recaem sobre este partido”.

“Nunca fiz julgamentos antecipados, visto que essas denúncias envolvem, inclusive, figuras públicas que já não mais estão presentes para se defender. No entanto, considerando agora que as novas denúncias trazidas na delação da JBS atingem frontalmente o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, não poderia deixar de, ao lado da sociedade pernambucana, exigir um esclarecimento definitivo sobre essa questão”, diz trecho da nota.

Afirmando que desde o início da Lava Jato o PSB pernambucano tem sido citado em operações da Polícia Federal, o senador lista as operações como a Fair Play, Politeia, Catilinárias e Turbulência.

“Sobre essas graves questões, não cabe agora hesitação, que tem sido a marca do governador. Pernambuco exige resposta”, finaliza o senador.

Fonte: Blog da Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário