sexta-feira, 17 de junho de 2016

Diogo Moraes participa de entregas de obras estruturais em São Joaquim do Monte


Nesta quinta-feira (16), o deputado estadual Diogo Moraes acompanhou o governador Paulo Câmara em duas importantes entregas de obras em Sao Joaquim do Monte, localizado no agreste pernambucano. Frutos de uma forte parceria firmada entre o poder legislativo, governo municipal e estadual, os dois equipamentos irão trazer mais qualidade de vida para a população da região. No Distrito de Vila de Santana, foi inaugurado o Sistema de Abastecimento de Água (SAA) e no Sítio Formigueiro foi entregue o Abatedouro Regional, ambos na zona rural. Esses equipamentos, juntos, beneficial mais de 186 mil pessoas da região e representam um investimento de R$ 4,8 milhões.

De acordo com o deputado Diogo Moraes a entrega destas duas obras representa o resultado de um esforço em conjunto. "O Sistema de Abastecimento de Água e o Abatedouro Regional são duas conquistas alcançadas através de um esforço nosso do Poder Legislativo, do Governo Municipal, através do prefeito Joãozinho Tenório e do Governo Estadual, na pessoa do governador Paulo Câmara", destacou Moraes. Diogo também agradeceu ao governador pelo empenho em realizar investimentos e ajudar a região, principalmente pelo momento de crise hídrica vivido em diversos municípios.

O Sistema de Abastecimento de Água do Distrito de Vila Santana vai levar água de qualidade a 3,5 mil pessoas na localidade. Na prática, o investimento de R$ 3,2 milhões viabilizou a construção de uma Estação de Tratamento de Água (ETA), que capta da Barragem do Prata, além das ligações domésticas. As casas do distrito são abastecidas por um poço da prefeitura. Após essa estruturação, todas as 700 unidades habitacionais da comunidade vão usufruir dos serviços da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).

"Esses investimentos dialogam com a saúde da população, a proteção do meio ambiente e o desenvolvimento econômico do Estado. Isso mostra o nosso empenho em dar continuidade ao trabalho iniciado por Eduardo Campos, em 2007, que foi tão bem homenageado nesse equipamento público", frisou Paulo Câmara, referindo-se ao abatedouro. Câmara afirmou que os desafios são diários, mas que está batalhando para a geração de emprego e renda. "Temos que fazer como Eduardo e nos unir em torno de Pernambuco", completou o gestor.

A agricultora Josilene Cícera destacou a importância do novo sistema para a comunidade, lembrando que o abastecimento na vila ocorria de forma irregular. Ela contou que sempre teve acesso a água através de uma barragem, mas que os seus vizinhos sempre sofriam com a falta do recurso. "Esse sistema vai ser bom para todo mundo. Antes disso, a água chegava para uma determinada rua e para outra não. Agora, todos vão ter esse direito", disse.

Segundo o prefeito de São Joaquim do Monte, Joãozinho Tenório, antes do investimento feito pelo Estado, a sua gestão trabalhou para minimizar os efeitos da falta da estrutura. "Antes desse investimento, quando tinha festa na Vila, as pessoas pediam carro pipa para ter água. E também havia uma bomba para levar água do poço. Não teremos mais esse problema", celebrou o prefeito. Ele pontuou outros investimentos feitos pelo Governo de Pernambuco na reforma do açougue e em obras financiadas pelo Fundo Estadual de Apoio do Desenvolvimento Municipal (FEM). "Calçamos sete ruas em Vila de Santana com recursos do FEM, onde as pessoas viviam na lama", completou.


HUMANIZAÇÃO - Batizado com o nome do ex-governador Eduardo Campos, o Abatedouro Regional instalado em São Joaquim do Monte foi construído para coibir a comercialização clandestina de carne. Desta forma, o equipamento garante a humanização do abate, e, consequentemente, eleva a qualidade da carne consumida. O local é utilizado por 183 mil pessoas nos municípios de Bonito, Agrestina, Altinho, Barra de Guabiraba, Camocim de São Félix, Cupira, Lagoa dos Gatos e Sairé, todos no Agr
A partir de um investimento inicial de R$ 1,6 milhão do Governo do Estado e da Prefeitura de São Joaquim, o abatedouro tem capacidade para realizar o abate de 100 animais por dia. O local funciona quatro dias por semana e conta com 35 funcionários. O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, destacou a importância do equipamento para a saúde da população. "Assim como a água é importante para saúde dos pernambucanos, o abatedouro vem fazer esse dialogo, que vai além do ponto de vista econômico", afirmou Nilton, lembrando que a gestão do abatedouro será da prefeitura, com o apoio da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro). 

Também estiveram presentes nos eventos, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa; o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões, o secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto; o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira, além de prefeitos e vereadores da região.

Informações da Assessoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário