quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe entrega ficha de localização aos feirantes da Central de Abastecimento


Desde o último domingo (14), a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da secretária de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Meio Ambiente, começou a entregar as mais de 900 fichas de localização dos bancos aos feirantes da Central de Feiras e Mercados. Com 8 mil metros quadrados e mais de 30 boxes, o espaço irá comportar e centralizar todas as feiras de frutas e verduras, Mercado e Açougue Municipal.

A medida visa agilizar o reconhecimento do espaço de cada feirante da Central, prevista para entrar em funcionamento no dia 29 de fevereiro. “A transferência dos feirantes para a Central de Feiras e Mercados requer muita atenção e organização para evitar divergência de informações entre a secretaria de Desenvolvimento Econômico e os feirantes,” explicou o prefeito Edson Vieira.

De posse da ficha, o vendedor da feira livre, mercado e açougue públicos da Capital da Confecção, deverá se dirigir à Central para solicitar que seu novo banco de exposição, adquirido pela Gestão Pública, seja colocado no local indicado no documento. Somente após essa medida será emitido e entregue o Alvará de Funcionamento aos comerciantes.

De acordo com o integrante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Massilon Simões, a entrega das fichas se estenderá também até a próxima semana. “Estamos trabalhando diariamente para que todos os feirantes estejam com sua documentação legalizada e aptos a comercialização na Central de Feiras e Mercados a partir do dia 29 de fevereiro”, planeja Massilon.

Entre os vendedores da Feira Livre de Frutas, localizada na Avenida Padre Zuzinha, há uma grande expectativa com relação ao acréscimo das vendas na Central. “Sou feirante há mais de 30 anos e confesso que estou muito esperançoso com o aumento de fregueses que teremos na Central, já que receberemos também os compradores do mercado e do açougue,” contou o vendedor de verduras, José Erivan.

A infraestrutura e organização do local também têm sido aprovadas pelos feirantes. “Existem muitas coisas boas nessa Central, mas destaco a organização com que a transferência vem sendo feita e o fim dos transtornos causados pelas mudanças dos locais de feiras em virtude dos feriados”, destacou o feirante José Manoel. Ao todo, a Central de Feiras e Mercados beneficiará mais de 600 famílias do município.

Informações da Assessoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário