quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Edson Vieira participa de Ato Público da AMUPE


Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) realizou na última segunda-feira (09), um ato público na Assembleia Legislativa do Estado, para solicitar do Governo Federal soluções urgentes e eficazes para conter a crise nos municípios. Além das mais de 100 prefeituras, participaram do ato vereadores e secretários municipais.

Segundo o presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota (PSB), existem municípios do Nordeste, onde há dependência quase total do FPM (Fundo de Participação Municipal), principal mecanismo de repasse de verbas federais para os municípios brasileiros e a mais importante fonte de renda para a maioria das prefeituras.

“Os municípios pernambucanos deixaram de ganhar mais de R$ 6 bilhões em decorrência das desonerações na arrecadação originária do FPM como o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), por exemplo, e em consequência a baixa do Imposto de Renda, outro componente do FPM,” disse o presidente. A economia pernambucana apresentou uma queda de seu PIB na ordem de 1,1% no primeiro semestre deste ano.

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), falou na plenária da ALEPE representando os prefeitos do Agreste. “Esta foi mais uma movimentação importante, um grito de alerta dos municípios mediante as dificuldades que estamos enfrentando. Infelizmente, hoje recebemos a informação de que o Governo Federal cortou 19% do FPM de novembro, sem maiores explicações. Estou fazendo as contas e buscando novas formas de honrar com os compromissos do município, disse o prefeito.

Depois do ato na Assembleia, os prefeitos foram ao encontro do Governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas, tratar entre outros assuntos, da liberação da segunda parcela do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM). Na tarde do mesmo dia, o Governo do Estado anunciou a liberação de 30 milhões para as 102 cidades beneficiadas pelo programa.

Informações da Assessoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário