sexta-feira, 27 de novembro de 2015

De olho no Panorama Político

Muita zoada e pouca razão

Em meio a um bom debate, onde o Regimento Interno da Câmara esteve em evidência, o vereador Carlinhos da COHAB (PSL) solicitou um parecer dos advogados sobre a questão da composição e divisão dos cargos dentro da CPI. Pois bem, dado o parecer os vereadores de oposição acabaram escolhendo entre si, quem seria o titular e quem seria o suplente, desta forma foi feita a votação e mesmo não gostando do resultado os oposicionistas rederam-se ao desfecho final, que culminou com os vereadores Zé Minhoca (Presidente) Luciano Bezerra (Relator) e Ernesto Maia (Secretário). A partir de então se deu inicio a reunião de formação da outra CPI, desta vez a chamada CPI dos bolos, pois não é que a oposição fez a mesma zoada, pois queriam fazer diferente da primeira. Achei até engraçado, ora se a regra aplicada na composição da segunda CPI é igual a da primeira, como danado os oposicionistas queriam um resultado diferente. Sinceramente foi muita zoada e pouca razão.


Contradições (I)
A divulgação da matéria contendo um vídeo onde chefes de excursões de compradores, afirmam que o ex-deputado Zé augusto Maia (PROS) estaria oferecendo vantagens para levar tais compradores para o Uai Shopping em Toritama, caiu como uma bomba, deixando muita gente perplexa, pois essa história revela uma contramão para o ex-deputado que sempre pregou ser o criador do Moda Center e seu maior defensor. Realmente a contradição correu solta, e o próprio ex-deputado chegou a dizer em seu programa de rádio que “não via nada de mais” eu até concordaria com José Augusto Maia, se caso ele fosse um comerciante, até poderia tentar justificar-se dizendo que se tratava apenas da concorrência do próprio comércio. Porém ele ainda é um homem publico, e mesmo sem mandato continua sendo um político, até quando não sei! Mas uma coisa é certa, quando o político, volta e meia cai em contradição fica difícil para o povo acreditar nele.

Contradições (II)

Foi matéria também aqui no Blog Sulanca News, um pronunciamento feito por um dos filhos do ex-deputado, onde o mesmo fala que, estão querendo criar fatos inexistentes. No decorrer do texto ele diz ainda quê; a “[...] acusação que de forma alguma existiu...”. Ai vem a contradição, pois, enquanto um diz que nada disso aconteceu o próprio ex-deputado reconhece que teve sim contato com clientes, ou seja, é um desdizendo o que o outro diz, desta forma, quem vai acreditar em defesa sem sustentação.

Caiu do cavalo (I)

O vereador Carlinhos da COHAB (PSL) foi condenado na justiça local, e terá que pagar R$ 10.000,00 (dez mil reais) de indenização, devido à ação movida pelo Procurador do Município, o Dr. Marcelo Diógenes que foi acusado pelo vereador durante o programa Oposição em Ação, de ter falsificado documentos para beneficiar pessoas ligadas ao grupo de situação. Desta feita o Dr. Marcelo Diógenes ingressou com uma ação contra o vereador e contra a rádio Polo FM, emissora onde o programa é produzido e vai ao ar. Com essa derrota na justiça local eu diria que o vereador caiu do cavalo, e não caiu só.

Caiu do cavalo (II)

Se não bastasse a primeira queda do cavalo, do vereador Carlinhos da COHAB (PSL) na ação movida pelo Procurador Dr. Marcelo Diógenes, o vereador caiu do cavalo novamente, agora referente à outra ação, agora movida pela CDL de Santa Cruz do Capibaribe, neste caso o Carlinhos também foi condenado, e terá que desembolsar R$ 15.000,00 (quinze mil reais). É o negocio esta ficando caro. Como já dizia os mais velhos, “além de queda coice”.

Por Nilson Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário