quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Aterro Sanitário de Caruaru perde a licença devido a não atender exigências da CPRH


O Tribunal de Contas do Estado divulgou o resultado de um levantamento sobre a destinação do lixo em Pernambuco. O estudo, feito pelo Núcleo de Engenharia do TCE, tomou por base informações fornecidas pela CPRH (Agência Estadual de Meio Ambiente) e dados das inspeções realizadas este ano pelos técnicos do tribunal.

O levantamento mostra que a maior parte (70%) dos 184 municípios pernambucanos ainda não deposita seus resíduos sólidos em aterros sanitários. Em 129 municípios os dejetos são descartados em lixões. Apenas 32 cidades (17%) utilizam locais adequados para o serviço, enquanto que 23 municípios (12,5%) depositam o seu lixo nos chamados “aterros controlados”, que seria uma situação intermediária, mas ainda inadequada.

Pernambuco dispõe apenas de 09 aterros sanitários licenciados, um número bem abaixo do considerado ideal pelo Plano Estadual de Resíduos Sólidos para atender às necessidades da população, que seria de 54 aterros. Nesse contexto a cidade de Caruaru perdeu a licença de atuar como Aterro. Em entrevista ao Jornal das 7, na Globo FM, o auditor do TCE, Alfredo Montezuma, explicou os motivos que levaram essa situação com o Aterro de Caruaru. Segue a entrevista.

Fonte: Blog do MárioFlávio

Nenhum comentário:

Postar um comentário