sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Alunos santa-cruzenses são vencedores do prêmio estadual Naíde Teodósio de Estudos de Gênero


Igualdade, intolerância, preconceito e a participação feminina na política tomaram conta da Casa Legislativa Dr. José Vieira de Araújo em Santa Cruz do Capibaribe, durante a apresentação dos trabalhos dos quatro santa-cruzenses vencedores do prêmio estadual Naíde Teodósio de Estudos de Gênero. Promovido pela Coordenadoria na Mulher do município, o evento aconteceu na noite da última quarta-feira (09) e contou com a presença da coordenadoria da Secretaria da Mulher de Pernambuco no Agreste, vereadores, diretor e docente do SENAI e da população.

O prêmio é uma seleção pública que tem por objetivo estimular a reflexão e o debate sobre as relações de gênero, assim como a produção teórica sobre o tema no ensino formal e conta com a participação de estudantes de todo o estado. “Santa Cruz do Capibaribe é referência nos trabalhos de gênero em Pernambuco, se apropriem disso e vamos levar essa discussão para mais lugares. Estou muito feliz, em estar com o Governo do Estado, presenciando essa mudança de cenário e de conceitos,” ressaltou Coordenadora da Secretaria da Mulher de Pernambuco no Agreste, Thaisa Carvalho.

Na categoria que contempla o Ensino Técnico estão entre os vencedores três alunos do Senai: Djanira Laura Bezerra, Isaquiel Inácio da Silva e Wilson Ferreira Sampaio. “Nós do SENAI, procuramos instigar os alunos a escrever e debater sobre gênero. Para tanto, anualmente fazemos uma oficina direcionada ao prêmio, onde explicamos alguns métodos de escrita, pesquisa e desenvolvimento do senso crítico para aplicá-los nos seus trabalhos,” explicou a professora orientadora Joana Mirian. Neste ano, a instituição inscreveu 29 redações e concorreu com 1.154 inscrições vindas de todo o estado.

O quarto trabalho contemplado na categoria Artigo Científico Pós-graduação foi produzido pela ex-coordenadora da Mulher do município, Clarissa Barbosa Ramos Prudêncio de Carvalho. Intitulado “Análise da participação das mulheres na política de Santa Cruz do Capibaribe: sub-representação, desvelo e parentesco”, a produção acadêmica traça a trajetória de vereadoras e secretárias na composição dos governos entre as gestões de 1953 e 2012.

Para a atual coordenadora da Mulher no município, Iana Paula Sousa, a aprovação dos trabalhos foi um incentivo na busca por igualdades de direitos entre homens e mulheres. “Nesta noite, esses trabalhos nos possibilitaram dialogar diretamente com a atualidade e a história de nossa cidade. Aspectos de extrema relevância para que a gente se aproprie do debate e consiga quebrar determinadas desigualdades construídas historicamente,” ressaltou Iana. Após a explanação dos trabalhos, o público fez considerações sobre as discussões.

Informações da Assessoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário