sábado, 29 de agosto de 2015

Ex-deputado Pedro Corrêa decide fazer delação premiada


Pressionado o ex-deputado Pedro Corrêa (PP), preso em Curitiba por suposto envolvimento na Operação Lava Jato, decidiu negociar com o Ministério Público Federal um acordo de delação premiada, após ter dito várias vezes que isso estava fora de cogitação, mostrando que a pressão é maior.

Os familiares fizeram a pressão para fazer a delação ante a possibilidade de terminar seus dias de vida na cadeia, já que tem uma condenação anterior (7 anos e 2 meses) por envolvimento no mensalão.

A delação de Corrêa pode envolver o ex-presidente Lula, o ex-ministro José Dirceu e diversos parlamentares do seu partido.

Na última quarta-feira (26), o ex-deputado prestou depoimento à Justiça Federal, em Curitiba, e disse ao juiz Sérgio Moro que seus familiares não têm qualquer envolvimento com os fatos de que é acusado: corrupção e lavagem de dinheiro.

Os familiares seriam seus filhos Aline e Fábio Neto, e a nora Márcia Danzi. Eventuais depósitos feitos em contas bancárias deles, segundo Corrêa, são de sua única e exclusiva responsabilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário