sábado, 29 de agosto de 2015

Audiência anuncia novo sistema de abastecimento de água para Santa Cruz do Capibaribe

População Compareceu em grande número!
A crise hídrica tem sido uma das grandes preocupações da Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe que busca por medidas que amenizem a curto, médio e longo prazo a situação no município, com esse propósito, o prefeito Edson Vieira participou da Audiência Pública aconteceu que nesta sexta-feira (28), no Centro Esportivo e Cultural Capibaribe e contou com a presença de representantes do Legislativo Municipal e Estadual, Ministério Público, Fundação Joaquim Nabuco, associações comerciais, lideranças religiosas, Compesa, sindicatos e cooperativas.

Na ocasião, o Prefeito Edson Vieira ressaltou sobre o novo sistema de abastecimento de água, caracterizado como de curto prazo, para a pior seca dos últimos 50 anos. “Nós vamos receber a partir da próxima semana, água da Barragem do Prata aqui em Santa Cruz do Capibaribe. Trata-se da inversão do fluxo de água na Estação de Tratamento de Água (ETA) do bairro Petrópolis para a ETA Salgado que passará a abastecer nossa cidade. Continuaremos recebendo a mesma vazão diária, só que agora com a qualidade da água do Prata”, declarou o prefeito Edson. A barragem, que fica em Bonito, está em atividade com aproximadamente 80% de sua capacidade total. 

A reversão custou aproximadamente R$ 1 milhão ao Governo do Estado e foi uma conquista da parceria entre o governo municipal, a Compesa e o deputado Diogo Moraes. “Nós estávamos trabalhando nesta ação sem muito alarde, porque queríamos dar uma resposta concreta e imediata a população de Santa Cruz do Capibaribe. Embora já estávamos trabalhando também a muito mais tempo, em soluções a médio e longo prazo”, ressaltou o prefeito.
Emissoras de TV fizeram tomadas Ao Vivo do local! 
A médio prazo será a Adutora do Pirangi, avaliada em mais de R$ 60 milhões, que mandará água para o Prata. O início da obra de Pirangi está prevista para novembro e será finalizada em até 180 dias. Já num prazo maior será a conclusão da Adutora do Agreste, projeto de R$ 2 bilhões que irá abastecer mais de 60 municípios da região. A terra das Confecções recebeu os canos para construção dos ramais que abastecerá a adutora, mas aguarda que o ministério da Integração Nacional, envie a verba para a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) dar continuidade a obra.

Segundo o diretor Regional do Agreste e Matas da Compesa, Leonardo Selva, a companhia sempre esteve atenta as necessidades de Santa Cruz do Capibaribe e não permitirá que a cidade sofra um colapso hídrico. “Queria dizer a vocês que não estamos indiferentes a crise, nem esperando chover, estamos indo buscar água na Zona da Mata. 

Trabalhamos diariamente para que as soluções a médio e longo prazo sejam concluídas com êxito e já estamos planejando assim que Barragem de Serro Azul ficar pronta, fazer outra adutora para aumentar a vazão de água na região, um projeto que será financiado pelo Banco Mundial”, disse Leonardo. Ao final da audiência, o prefeito Edson Vieira, o deputado Diogo Moraes e o diretor Leonardo Selva receberam uma carta de compromisso redigida durante o encontro.

Informações da Assessoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário