sexta-feira, 31 de julho de 2015

Água na Adutora do Agreste talvez só em 2021


Caso siga a dinâmica atual de calendário financeiro, a Adutora do Agreste, projeto de R$ 2 bilhões para abastecer mais de 60 municípios da região, pode ser realidade apenas para 2021. A obra era esperada para junho deste ano e tem a "pendência" de R$ 800 milhões para sair do papel. Já o ministério da Integração Nacional, o grande financiador do projeto, promete repasses de R$ 10 milhões mensais para que a obra não paralise por falta de verbas. Fazendo o cálculo básico, serão 80 meses para fechar a conta, ou seja, seis anos e meio para a conclusão da obra, se não sofrer novos atrasos.

A água partirá do Rio São Francisco, captada pela Transposição. No Eixo Leste do projeto, no sertão de Pernambuco, a água terá conexão com o Ramal do Agreste e posteriormente “despejada” na Adutora do Agreste. Nenhuma dessas obras vai ser entregue neste ano, como planejado. A Transposição, inclusive, hoje prevista para 2017, pode sair antes da Adutora, se também não apresentar alteração de prazo.

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) confirmou que as transferências mensais de R$ 10 milhões foram recebidas nos meses de junho e julho. “O acordo firmado está sendo cumprido e deve continuar até o fim do ano, mas esperamos que a partir de 2016 um novo fluxo financeiro seja discutido e concretizado, para que a obra volte a ritmos mais acelerados”, explicou o diretor técnico de engenharia da Compesa, Carlos Eduardo Maia.

Não é de se ter esperanças. O ministério da Integração Nacional teve um corte de R$ 2,2 bilhões no primeiro plano de contingenciamento do governo federal, realizado no início do ano e que resultou na queda considerável dos pagamentos do ministério para os estados, inclusive Pernambuco, o que inclui a obra da Adutora do Agreste. Neste mês, o governo federal anunciou que será necessário novo corte, que será detalhado mais adiante.


O abastecimento de água no Agreste de Pernambuco é considerado o mais problemático do estado e do país porque apresenta o pior balanço hídrico, que é a relação da oferta natural de água e da demanda habitacional. Em resumo, o Agreste do estado tem poucas chuvas, reservatórios pequenos, escassez de águas subterrâneas e a ausência de um grande rio em em volume de água na região frente à demanda que a região possui por habitante. Quando o índice mede abaixo de mil metros cúbicos por habitante, trata-se de uma área de escassez crônica de água, segundo parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS). No Agrente, esse índice é de 800 metros cúbicos/habitante.

No último balanço da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), 15 dos 30 reservatórios da região apresentaram situação de colapso e a principal barragem local (Jucazinho) está com nível de 3% da capacidade. Caso a Transposição não saia antes da Adutora, é essa água que será administrada na região.

Fonte: Diário de Pernambuco

Casa das Juventudes forma primeira turma de LIBRAS


No ultimo sábado (25) foram entregues os certificados de conclusão a mais uma turma que concluiu curso na Casa das Juventudes de Santa Cruz do Capibaribe. 

Cerca de 20 pessoas fizeram curso básico de Língua Brasileira de Sinais, gratuitamente, no espaço que oferece cursos, oficinas e palestras para a população do bairro Santa Tereza e de toda a cidade.

Flaviana Bezerra, professora de capoeira em um projeto social, participou do curso para aprender a se comunicar com surdos e poder recebê-los em suas aulas. “Eu pretendo abrir o projeto para os surdos e mostrar que eles podem praticar qualquer atividade sem se limitar”, pontuou.
O curso de LIBRAS foi o primeiro na área de inclusão oferecido pela Casa e o Coordenador de Juventude do município, Valtency Vasconcelos, avaliou a ação como satisfatória. 

“Nos preocupamos em trazer algo diferente, estamos satisfeitos com o resultado e vamos oferecer novos cursos de LIBRAS para que mais pessoas possam aprender e a inclusão aconteça verdadeiramente”, falou.
A Casa das Juventudes já planeja abrir novas turmas de cursos básico e intermediário de LIBRAS, com aulas aos sábados e carga horária de 30 horas.

Além de cursos de LIBRAS na Casa das Juventudes e na Secretaria de Educação, a gestão vem unindo esforços e realizando ações de inclusão como a Semana da Pessoa com Deficiência, comemoração do Dia de Conscientização do Autismo, manutenção de um departamento de educação inclusiva, camarote da acessibilidade no São João e Festa de Setembro, apoio ao Conselho da Pessoa com Deficiência, construção de rampas de acessibilidade na Avenida 29 de Dezembro, entre outras. 

Informações da Assessoria.



De Olho no Panorama Político

Nilson Pareira
Whatsapp a serviço da Saúde

A secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe lançou semana passada o ZAPDENGUE, que nada mais é do que um número de telefone pelo qual a população poderá enviar fotos e vídeos de terrenos baldios e até mesmo casas abandonadas que possibilitam o surgimento de focos do mosquito Aedes Aegypti ou muriçoca. Outro ponto interessante é que a população poderá solicitar a visita dos agentes de endemias. A secretaria de Saúde esta de parabéns pela iniciativa que poderá fazer a diferença no combate a Dengue. 

Consequência (I)

Ao mudar para o projeto que apoia a pré-candidatura Cleiton Barboza para prefeito, o vereador Carlinhos da COHAB (PSL) terá que administrar os possíveis conflitos entre os componentes do grupo de vereadores que estão engajados na pré-candidatura do Vereador Fernando Aragão, Já que o pensamento entre eles tornou-se diferentes em se tratando da majoritária em 2016. A primeira consequência desta mudança para Carlinhos foi a perca do comando do Programa Oposição em Ação da rádio Polo FM que vai ao ar todos os sábados.

Consequência (II)

Informações dão conta que o vereador Carlinhos da COHAB (PSL) estaria de fato fora da programação da rádio Polo FM, sendo assim, além do Oposição em Ação o vereador estaria perdendo seu programa do domingo a noite intitulado o Clube do Brega. Como tudo na vida tem um preço, o futuro nos dirá se o preço dessa mudança valeu a pena paga-lo. 

União faz...

A esperada união no grupo Taboquinha fica cada dia mais difícil de acontecer, se não bastasse a desgastante disputa interna entre as pré-candidaturas de Cleiton Barboza e do Vereador Fernando Aragão que vem num verdadeiro embate de bastidores, agora vem a toma o plano para inviabilizar a reeleição do Vereador Deomedes Brito (PT) diante de tais acontecimentos como imaginar a união de um grupo onde o fogo amigo é constante. Sendo assim a união continuará fazendo mesmo é açúcar.

A favor do desemprego

Na manhã desta quarta-feira (29), ao participar do Programa Opinião da rádio Comunidade FM, o vereador Ernesto Maia disse que queria a derrota do prefeito Edson Vieira e que o jornalista César Melo fique desempregado. Desde pequeno eu aprendi que não devemos desejar o mal a ninguém, e neste caso o vereador desejar o mal e se coloca a favor do desemprego, pelo menos o emprego do jornalista César Melo.

Vai melhorar nas urnas

Ao rebater o comentário do vereador Ernesto Maia (PSL), César Melo mandou Ernesto melhorar nas urnas, o chamando de gigante de votos, fazendo menção ao fracasso do então candidato a deputado estadual Ernesto Maia no pleito do ano passado. Como diria o ditado, “vai mexer no que está quieto”. 

Jogando a toalha?

É de causar estranheza o vereador Ernesto Maia (PSL), afirmar que seu pré-candidato a prefeito Fernando Aragão adote uma postura mais flexível em relação ao seu tio o ex-deputado José Augusto Maia. Depois de perder o apoio dos vereadores Galego de Mourinha (PTB) e Carlinhos da COHAB (PSL). Vem logo Ernesto que sempre foi o maior defensor do projeto do antigo G7 (grupo dos sete vereadores), falar uma coisa dessas. Olhe sei não, mais se fosse uma luta de boxe eu arriscaria em dizer que o treinador Ernesto esta querendo jogar a toalha.

Por: Nilson Pereira
Sulanca News

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Secretaria de Educação realiza Seminário de abertura do PNAIC 2015


A prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, por meio da Secretaria de Educação vai realizar na próxima quarta-feira 05 de agosto, o Seminário de abertura do PNAIC 2015. O encontro é direcionado para professores do 1º ao 3º anos do Ensino Fundamental e será desenvolvido no Teatro Municipal.

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos Governos: Federal, Estadual e Municipal, com o intuito de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, final do 3º ano do ensino fundamental.

“O objetivo do PNAIC é a formação continuada do professor do ciclo de alfabetização, ele é composto por encontros de estudos e formação”, falou Fatima Neves, gestora Pedagógica e coordenadora do PNAIC no município.

O PNAIC 2015 contará com 11 encontros, participação de 100 professores, 4 orientadores e 1 coordenador municipal e contará com 5 turmas. Serão trabalhados temas envolvendo linguagem, operações de matemática, ênfase na interdisciplinaridade, além de enfatizar a inclusão.

Informações da Assessoria.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Palestina recebe 3ª edição do programa Prefeitura nos Bairros

Com o objetivo de atender as demandas em cada bairro, a Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe em parceria com a Associação de Moradores da Palestina, promovem nesta quinta-feira (30), a III edição do programa Prefeitura nos Bairros. A ação começara das 8h às 13h, na Escola municipal professora Lucinalva Santos Aragão de Souza, situada na Avenida Prefeito Teofanes Ferraz Torres Filho, no bairro da Palestina.

No entanto, quem chegar hoje ao bairro, já poderá constar algumas melhorias, como pintura de meio fio, remoção de metralhas, limpeza das vias, entre outras ações. “São medidas simples, mas que fazem toda a diferença no cotidiano de nossa população, principalmente na dos moradores da Palestina,” ressaltou o secretário de Serviços Públicos, Gilson Gulião. A população poderá ainda sugerir outras melhorias no bairro, através de uma caixa de sugestões e críticas implantada na escola municipal da Palestina. Após a realização do evento, as reinvindicações serão encaminhadas para as respectivas secretarias.

Entre os serviços oferecidos, estão atendimento médico e odontológico, aferição de pressão arterial e glicemia, emissão de Identidade, atendimento aos beneficiados do Bolsa Família, oficinas de pinturas, balcão do PROCON, palestras, corte de cabelo, aplicação de vacinas e caminhadas educacionais com os alunos da rede municipal. Para a emissão da identidade será preciso a apresentação da Certidão de nascimento ou casamento original junto com a xerox, além de duas fotos 3x4.

Segundo a secretária de Articulação Política, Jessyca Cavalcanti, para que o programa mantenha os altos índices de atendimento, é necessário que a população participe ativamente dos serviços oferecidos. “Convidamos os moradores da Palestina para participar da III edição do programa Prefeitura nos Bairros. Será uma oportunidade da população local, resolver questões cotidianas com o poder público de forma rápida e acessível, nem precisar se deslocar de seu bairro”, declarou a secretária.

Como acontece em todas as edições do programa, o prefeito Edson Vieira participará das as atividades, acompanhando a execução de algumas ações e dialogando com a população local. Essa aproximação entre gestor e população visa estabelecer as necessidades e prioridades do governo para o bairro.
Informações da Assessoria.

Audiência Pública ou palanque eleitoral na Vila do Jerimum de Taquaritinga do Norte?



Na última terça-feira (22), do corrente mês, aconteceu a Audiência Pública do Orçamento Participativo 2016, na sede da Associação dos Agricultores do Jerimum. Onde estiveram presentes na audiência, vereadores de situação, equipe de finanças e moradores do Jerimum, Pé de Serra, Boa Vista, Piranhas, Poço da Pedra, Fazenda São Paulo e Minguáiu.

No entanto, ao tomar ciência da audiência, tive a utopia e a errônea impressão que depois de 7 anos, o Orçamento Participativo deixasse de ser eleitoreiro e partidário, uma vez que atual gestor de Taquaritinga no Norte, está impossibilitado constitucionalmente de concorrer ao 3ª pleito. Mas, infelizmente tudo não passou de uma grande encenação, onde o povo acredita que reivindica o e governo finge que atende.

Permita-me, elencar três situações, que caracterizam a afirmação em destaque:

Numa Audiência Pública promovida por qualquer governo, é indispensável na ausência do prefeito, como aconteceu no Jerimum, que alguém represente o governo e fale em nome do mesmo. Durante vários momentos em que se questionou, a atuação da prefeitura na resolução dos problemas, nenhum secretário ou vereador se atreveu a usar da palavra. O próprio, secretário de Obras, José Coelho, afirmou publicamente que não era e nem representava o governo naquela reunião. Mas, quando foi pra defender o governo, a secretária de Cultura, Amália Arruda, pediu a palavra e tentou explicar como acontece a vinda recursos financeiros para município (veja o 2° ponto); e o vereador, que “pulou de lado”, João da Banda (PSDB) também saiu em defensa do governo com aquele velho discussão de Lula: “Nunca antes da história desse município”. Mas responder as questionamentos do povo, zero!

Há uma dificuldade imensa de alguns governos em aceitar que suas receitas não suficientes para realizar sozinha grandes obras, o que o diga, a recuperação do açude do fazenda São Paulo (uma obra tão faraônica e parada, quanto a transposição do Rio São Francisco). A ampliação da escola, projetos de cisternas e ampliação do PSF do Jerimum, foram feitos com recursos do Estado e da União, respectivamente. No máximo, a prefeitura foi busca-lo, diga-se de passagem, não fez mais do que a obrigação.

Nunca vi uma ata em que os tópicos discutidos não fosse registrados detalhadamente. Nesta reunião, a primeira lauda foi rica em saudações, na segunda, tudo se resumiu na discussão de obras e ações orçamentarias. Quando perguntei pelo registro das novas e velhas reinvenções, a resposta dada foi que as reinvindicações iriam como anexo para aprovação da Câmara. Acredito que está faltando transparência neste processo, mas vamos adiante.

Como acredito que já escrevi mais do que a própria ata da reunião, vou finalizar, embora tivesse outros aspectos a relatar, ressaltando que a reunião chegou “rapidamente” ao fim, elevando os antigos problemas, ou reinvindicações como é mais bonito chamar, a categoria de novos. Enquanto, isso o Mercado Público, no centro do vilarejo, segue em ritmo avançado de deterioração e abandono. Palmas para o orçamento participativo.

Por: Antônio Carlos.

Quantidade de chuvas em Santa Santa Cruz do Capibaribe e Região


CHUVAS EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE E REGIÃO DE ONTEM PARA HOJE(28 E 29/07)
Santa Cruz do Capibaribe(sede): 12,5 mm
Brejo da Madre de Deus: 10 mm
Taquaritinga do Norte: 6 mm

*Informações da Gerência de Meio Ambiente de Santa Cruz do Capibaribe e IPA(Instituto Agronômico de Pernambuco)
Por: Pablo Ricardo.

Pré-conferências discutem política de Assistência Social para Santa Cruz do Capibaribe



A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretária de Cidadania e Inclusão Social e do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), promoveu nesta segunda-feira (27) a Pré-Conferência municipal de Assistência Social. O encontro aconteceu no Centro de Convivência do Idoso (CCI) e contou com a participação de profissionais do SUAS, usuários da rede socioassistencial, representantes de entidades e organizações.

As reuniões são espaços de caráter deliberativo onde são discutidas e avaliadas as políticas de assistência social do município. Também são propostas novas diretrizes, no sentido de consolidar e ampliar os direitos socioassistenciais dos seus usuários. 

“Construir planejamentos e executá-los, no âmbito das políticas públicas, é algo muito desafiador para as gestões. Por isso, é importante que a sociedade civil organizada esteja presente neste momento de discussão e aperfeiçoamento do SUAS” ressaltou a secretária de Cidadania e Inclusão Social, Alessandra Vieira.

O enfrentamento das situações de desproteção social e a cobertura dos serviços, programas, projetos, benefícios e transferência de renda nos territórios, serão alguns dos temas abordados na Conferência. Além disso, o Pacto Federativo e a consolidação do SUAS, o fortalecimento da participação e do controle social para a gestão democrática, também serão temas estruturantes com o objetivo de apresentar propostas para melhorias nos serviços sociais do município.

A assistente social, Raquel Martins, destacou a importância das pré-conferências para a deliberação de propostas que melhorem e fortaleçam a política municipal de assistência social. 

“Discutir a consolidação do SUAS como política pública é fundamental para garantir o acesso das pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade aos serviços socioassistenciais e, mais do que isso, promover o resgate da cidadania e o empoderamento do indivíduo como cidadão de direitos”, declarou Raquel. Conforme calendário, nesta terça-feira (28) e quarta-feira (29), será a vez da zona rural participar das pré-conferencias.

O Sistema Único de Assistência Social (SUAS) é um sistema público que organiza, de forma descentralizada, os serviços socioassistenciais no Brasil. Com um modelo de gestão participativa, ele articula os esforços e recursos dos três níveis de governo para a execução e o financiamento da Política Nacional de Assistência Social (PNAS).
Informações da Assessoria.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Iniciativa da Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe é destaque na imprensa estadual

Na última quinta feira (23), a Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe lançou o zapdengue, aplicativo pelo qual a população envia fotos e vídeos de locais onde podem haver possíveis foco do mosquito da dengue e de muriçocas.

De imediato, a população começou a enviar fotos e vídeos dos possíveis focos, e o poder público enviou os agentes de endemias para os possíveis locais de focos. Essa iniciativa foi destaque na imprensa estadual, e o secretário de saúde Breno Feitoza concedeu entrevista para programas de TV do estado. 

O trabalho da secretaria vem sendo destaque ao longo dos últimos dois anos, e agora, o zapdengue vem para melhorar ainda mais com a ajuda da população o combate aos focos do mosquito da dengue. Santa Cruz do Capibaribe é a primeira cidade de Pernambuco a usar um aplicativo de rede social para parceria com a população para combater o mosquito.

Sobre a reportagem o secretário comentou: “Graças a Deus e ao empenho dos nossos agentes de endemias, vigilância em saúde e o apoio do prefeito Edson Vieira, além de iniciativas como o zapdengue, estamos conseguindo reduzir os registros da doença", disse.

ZAPDENGUE – 99914-2764
Informações da Assessoria.

Escola Lindalva Aragão de Lira é destaque na Rede Municipal de Ensino

 

A Escola Municipal Lindalva Aragão de Lira, Bairro Santo Agostinho, tem se destacado dentre as unidades escolares de Santa Cruz do Capibaribe. A escola atua com 76 colaboradores e aproximadamente 1100 alunos, distribuídos em três turnos: manhã, tarde e noite.

No período da manhã a escola funciona com 405 alunos do 1º ao 3º ano; a tarde são 560 estudantes do 4º ao 9º ano; a noite são mais 98 alunos, uma parte em uma turma do 9º ano e os demais na EJA II e III (Educação para Jovens e Adultos).

Além de aulas regulares a Escola Lindalva oferece a seus alunos atividades extras como os programas federais, Alfabetizar com Sucesso, envolvendo estudantes do 1º ao 3º ano, o Mais Educação atuando com 118 alunos e Escola Aberta, onde todo o final de semana a escola é aberta para a comunidade desenvolver alguma atividade.

“Encontramos a Escola Lindalva em uma situação degradante, a escola estava depredada, desmantelada, aqui era de pedir misericórdia, víamos coisas de utilidades amontoadas. A gente começou mudar essa situação aos poucos, tivemos ajuda da população local, enfrentamos dificuldades e hoje eu vejo que existe uma aceitação muito boa da comunidade com nosso trabalho, a prova do respeito por nossa luta, é a mudança de atitude da comunidade escolar, a escola está pintada e sem nenhuma pichação nas paredes”, disse Paulo Roberto, gestor da Escola Lindalva Aragão de Lira.

Joselito Pedro, Secretário de Educação, falou da evolução que a Escola Lindava Aragão conquistou nesses últimos três anos. “Estamos fazendo um trabalho como nunca foi realizado na história de Santa Cruz do Capibaribe. Quem vai à Escola Lindalva encontra uma escola estruturada, bonita, pintada, bem gerenciada, com professores fazendo um excelente trabalho e que recebem total apoio da Prefeitura e da Secretaria de Educação”.

“Percebo que o pessoal da Escola do Santo Agostinho tem buscado agradar a comunidade, tratam nossos meninos direitinho, ensinam bem e tem feito boas festas, no final de semana a escola é aberta para o povo e quando precisa, o diretor chama os pais para resolver qualquer problema”, disse a dona de casa Maria José, 43 anos. 

A professora Josefa Roseane falou que a Escola Lindalva vive hoje uma nova realidade. “Hoje os pais têm a tranquilidade de deixar seus filhos aqui, porque temos uma escola boa, com salas reformadas, ótimos professores, sala de recursos e uma biblioteca totalmente equipada”.

Além da sala de recursos e da biblioteca a Escola Lindalva Aragão de Lira vai ganhar no próximo mês, um Centro de Informática, ele terá ambiente climatizado, 27 computadores, acesso à internet e uma impressora a disposição da classe estudantil.

Informações da Assessoria.