sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Emanoel Glicério o "Eterno Mané Brog"

Eternas saudades!
Ausência física, ausência da voz e do cheiro, das risadas e do piscar de olhos, saudade da amizade que ficará na lembrança e em algumas fotos.

Porque a vida segue, mas o que foi bonito fica com toda a força mesmo que a gente tente apagar com outras coisas bonitas ou leves, certos momentos nem o tempo apaga. 

E a gente lembra, e já não dói mais, mas dá saudade, uma saudade que faz os olhos brilharem por alguns segundos e um sorriso escapar volta e meia, quando a cabeça insiste em trazer a tona, o que o coração vive tentando deixar pra trás, amizade é amor!

Recebimento da Medalha Padre Zuzinha!
Luís de Camões definiu assim: Amor é fogo que arde sem se ver.

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

É, amizade é Amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário