quinta-feira, 4 de dezembro de 2014



O movimento para a eleição de presidência da Câmara de Vereadores


Nesta quinta feira (04) acontecerá mais uma reunião da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, onde dentre muitos assuntos que serão tratados, a pauta principal será a votação para a Mesa Diretora, formada pelo presidente, primeiro e segundo secretário.



Os vereadores de situação não se apressaram com o assunto, fizeram suas reuniões sem maiores alardes, ouviram a opinião do prefeito Edson Vieira e chegaram a um consenso definindo a chapa, que ficou composta da seguinte forma: Afrânio Marques como presidente, Ronaldo Pacas para primeiro secretário e Zé Minhoca para segundo secretário.


Na semana passada o grupo elaborou nota para imprensa e população confirmando a chapa e todos os vereadores assinaram como forma de apoio, com isso a população e correligionários do grupo entenderam que os vereadores estavam com um compromisso com a bancada, com o prefeito Edson Vieira e também com seus eleitores.


Por fora de tudo está o vereador "sem terra" ou sem bancada, Vânio Vieira, que na reunião realizada na terça feira (02) falou em seu discurso que só votaria em Afrânio para presidente com algumas condições. A primeira seria se o professor se comprometesse a instalar CPI sobre temas que todos sabem que está a cargo da justiça. A outra, se ele fornecer informações sobre o governo, sendo que tais informações estão disponíveis no Portal da Transparência da Prefeitura e talvez por desconhecimento do que se passa em uma gestão municipal o vereador Vânio não saiba da informação. Essa "quase" imposição do vereador Vânio pode ser considerada a uma chantagem? Vânio Vieira tem tido atitudes que indicam que esse é seu primeiro e único mandato.



Nesse processo, só restou à bancada de oposição tentar atrapalhar e tentar criar intrigas na situação, participaram de programas de rádios e usaram até a tribuna da Câmara com esse interesse e na tentativa de conseguir uma inusitada vitória. Todavia, mais uma vez, esbarraram em seus projetos pessoais e na falta de comunicação entres eles. Ao que parece, talvez só reste para o grupo taboquinha lançar uma chapa com o vereador mais velho do grupo e ter esperança de que algum vereador de situação falte à sessão. Caso isto não aconteça, resta aceitar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário