quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

BR-104 no Agreste de PE , o DNIT prorroga convênio para duplicar segundo trecho da BR
Falta de duplicação da rodovia estaria prejudicando o Polo de Confecções, situação afeta compradores que vão a centros de compras da região.

Foto: Reprodução/TV Asa Branca

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) comunicou na ultima segunda 29 que prorrogou o convênio de número 266/2007, referente à duplicação da BR-104 no Agreste pernambucano. Em nota, a assessoria de imprensa da instituição reconhece que a construção seria do quilômetro 19,8 até o 71,2 e que o serviço foi parcialmente concluído. Portanto, a medida visará a "efetuar o remanescente da obra", de Toritama ao distrito de Pão de Açúcar, em Taquaritinga do Norte. Sobre o trecho deste local até a Paraíba, a assessoria afirma ainda que "o DNIT está elaborando o anteprojeto e licitará a obra na modalidade RDC em 2015". Contudo, prazos não foram comunicados.

Trecho da BR-104 duplicado!
As obras em Pernambuco iniciaram em 2009 com conclusão prevista para 2011. Mas, após cinco anos, não há trabalhadores no trecho não duplicado. A demora prejudica os motoristas que circulam por Toritama, Santa Cruz do Capibaribe e pelo Distrito de Pão de Açúcar, em Taquaritinga do Norte, municípios do Polo de Confecções do Agreste. “Quando chega a época de fim de ano ou a de São João, fica muito movimento e isso dá engarrafamento, atraso. Isso prejudica muito quem vem à região”, relata o motorista Marcos Antônio Cordeiro.

A duplicação facilita o fluxo de veículos!
Devido aos feriados de Natal e Ano Novo, nesta segunda-feira (29) o movimento diminuiu na área e o trânsito fluiu de forma mais tranquila. No entanto, há quem ainda se queixe. “É um absurdo um negócio desse, porque dia de segunda-feira aqui é de muito movimento e de muito carro e, assim, fica ruim para a gente trabalhar”, desabafa o motorista José Diego Barbosa. “A gente precisa dessa duplicação para melhorar a vida dos feirantes e também a dos clientes que vêm comprar e, quando chegam aqui, é um tormento grande”, opina o motorista Helton Roberto. Isto estaria afetando a economia local.

Trecho da BR-104 sem duplicação!
Fonte G1 PE/Caruaru

Nenhum comentário:

Postar um comentário